Histórico

A grande história de sucesso do HNSC começa na fé!

A fundação da Congregação das Irmãs da Divina Providência, no dia 03 de novembro de 1842, foi uma resposta de fé a uma concreta necessidade do tempo. Jovem sacerdote, padre Eduardo Michelis sentiu-se profundamente tocado pela miséria social e pelo abandono físico e espiritual em que se encontravam muitas crianças dos arredores mais pobres da cidade de Münster, na Alemanha. Movido por sua profunda fé na Divina Providência, reconheceu neste desafio dos tempos um apelo de Deus, e sentiu despertar em si mesmo, a força do amor cristão.

Na busca por alguma possibilidade de ajuda concreta, chegou à decisão de fundar uma nova Congregação Religiosa que pudesse proporcionar às crianças um lar e uma boa educação. Encontrou algumas jovens mulheres que se sentiam vocacionadas à vida religiosa e dispostas a investir sua vida a favor da vida das crianças. Elas assumiram a responsabilidade pelas crianças pobres do Orfanato St. Mauritz, em Münster. Assim surgiu a Congregação da Irmãs da Divina Providência.

A partir desta inspiração fundacional de cuidar de crianças pobres, desenvolveram-se com o passar do tempo, atividades missionárias, pedagógicas, pastorais, caritativas e sociais, em jardins de infância, colégios, escolas de economia doméstica, em paróquias, hospitais e em asilos de crianças e idosos.

A partir da Alemanha, a Congregação desenvolveu-se em vários outros pontos do mundo e em 1895 partem as primeiras Irmãs para o Brasil.

 1876

Chegam as primeiras Irmãs à Holanda, devido à necessidade de deixar a Alemanha envolvida pela Kulturkampf.

 1895

Partem as primeiras Irmãs para o Brasil, onde hoje vivem aproximadamente 850 – espalhadas em quatro províncias e quatro regiões. Em tempos atuais, as Irmãs transpuseram as fronteiras do Brasil e fundaram comunidades na Bolívia, no Paraguai e em Moçambique, na África Central.

1934

A Província da Holanda envia as primeiras Irmãs para a Indonésia, onde hoje atuam 120 Irmãs.

1955

De igual forma partem Irmãs da Holanda para a Aruba, pequena ilha nas Antilhas. Hoje vive ainda lá uma Irmã da Divina Providência.

1960

As Irmãs iniciam a missão em Malawi, na África Central. Nesta região encontram-se hoje a serviço 20 Irmãs: malawianas, alemãs, holandesas e brasileiras.

2000

A Província brasileira de Porto Alegre envia duas Irmãs para Timor Lorosae, onde até hoje uma delas contribui para a continuidade do trabalho missionário da Igreja do Brasil.

Onde tudo começou

Em 27 de março de 1895, seis irmãs da Congregação das Irmãs da Divina Providência desembarcaram em Desterro. A vinda delas foi possível graças à atuação do padre alemão Francisco Xavier Topp. O jovem missionário, quando transferido para a paróquia de Braço do Norte, em Santa Catarina, logo percebeu na região a enorme carência em termos de estabelecimentos de ensino e de saúde.

De volta à Alemanha, o jovem, progressista e dotado de grande visão, saiu à procura de religiosas que se dispusessem a enfrentar a espinhosa missão de renunciar o conforto e as boas condições de vida, em troca de uma vida humilde e de sacrifícios em Tubarão. A ponto de desistir de seu sonho, ele viu renascer sua esperança quando o diretor das Irmãs da Divina Providência, Pe. Vicenti Wienken, acenou com a possibilidade daquelas irmãs virem para o Brasil.

Das seis religiosas que pisaram pela primeira vez em solo catarinense, três vieram para Tubarão em 15 de abril de 1895: Irmã Albina, Irmã Osvalda e Irmã Albertina. Elas foram festiva e efusivamente recebidas; saudadas pelas autoridades e pelo povo local.

Iniciaram, então, suas atividades, dedicando-se à educação no Colégio São José. Mas logo as religiosas começaram a ser procuradas pelas pessoas da comunidade que apresentavam problemas de saúde. A princípio, o povo era atendido em uma sala no próprio colégio.

Assim surge o Hospital Nossa Senhora da Conceição

Começou a surgir a preocupação quanto à existência de um hospital em Tubarão, já que toda pessoa que necessitasse de uma instituição hospitalar tinha de se deslocar até Laguna, cidade vizinha. Então, em dezembro de 1904, padre Bernardo Freuser tomou para si a responsabilidade de construir uma casa de saúde, indo em busca de recursos financeiros.

Em 8 de dezembro de 1904, o religioso promoveu o lançamento da pedra fundamental do hospital, rezando missas em honra a Nossa Senhora da Conceição. Neste mesmo ano, ele conseguiu algumas arrecadações. Mas, de acordo com o livro caixa do HNSC da época, a primeira contribuição foi doada pelas Irmãs do Convento São José em Tubarão.

Contribuições de empresas, particulares e coletas nas igrejas, clubes e colégios foram gerando parte dos recursos necessários para a conclusão da obra. Finalmente, em 3 de maio de 1906 inaugurava o Hospital Nossa Senhora da Conceição. Mas foi somente em setembro que houve a primeira internação. A paciente era Ana Maria Braga. O primeiro médico do hospital, que também foi o primeiro médico de Tubarão, foi o Dr. David Ferreira Lima. Dr. Otto Feureschuette, primeiro médico do hospital, nascido em Tubarão, exerceu a medicina até 1960, quando se aposentou. Faleceu em 1971, cercado pelo carinho de toda a sua vasta descendência e pela consternação da grande legião de pacientes a quem ajudou em momento críticos de sua vida. Mantido pela Congregação das Irmãs da Divina Providência, em 8 de dezembro de 2004, o HNSC completou 100 anos de fundação.

Sempre pautado nos valores éticos e cristãos o Hospital Nossa Senhora da Conceição continua a missão do Fundador das Irmãs da Divina Providência, padre Eduardo Michelis que tinha como lema “Aconteça o que acontecer estou nas Mãos de Deus e Nele confio”.

Uma nova administração, mas o mesmo carinho e cuidado!

Sempre atentas ao clamor do Povo e com espírito dócil a Vontade de Deus, as Irmãs da Divina Providência sentem em seu coração que a missão precisa ser redimensionada e com esta mesma confiança inabalável em Deus, encontram em seu caminho as Irmãs de Santa Catarina, fundada por Madre Regina Protmann, que darão continuidade a esta importante Obra.

A decisão de transferir as obras hospitalares foi com o objetivo de permitir o pleno crescimento dos serviços assistenciais, e a possibilidade de se dedicarem com maior energia à execução de outros projetos e atividades de igual relevância social, nas áreas da educação, das pastorais, da formação e da assistência social.

Uma história de sucesso é cheia de detalhes e transformações!

Uma história de sucesso é cheia de detalhes e transformações! E o HNSC passou, em 01 de abril de 2015, por uma grande mudança.

Mais um grande passo de uma trajetória pautada na seriedade, comprometimento, amor e dedicação ao próximo, foi dado em 01/04/2015. Data na qual a Sociedade Divina Providência confiou a gestão de todos os seus hospitais: Hospital Nossa Senhora da Conceição (Tubarão), Hospital São José (Tijucas) e Hospital Santa Isabel (Blumenau) à Associação Congregação de Santa Catarina. Uma parceria inovadora, que proporcionou para a região uma continuidade no atendimento de toda a população, com qualidade, dignidade e humanização.

A Associação Congregação de Santa Catarina é hoje, uma entidade filantrópica que impacta na cadeia de valor produtivo do País, com 24 unidades presentes em 07 Estados brasileiros, atua nas três áreas de Assistência Social: Saúde, Educação e Assistência Social. A ACSC conta com mais de 13 mil colaboradores. Visite o site www.acsc.org.br e conheça mais sobre as obras da Associação Congregação de Santa Catarina.

Prêmios e
Certificações

Start typing and press Enter to search

Top
X